terça-feira, 16 de agosto de 2011

Da Flâneur: Só, atras do Ouro

Em Só, Atrás do Ouro, o personagem principal - Artur - viaja para Mirantão, Minas Gerais, numa busca por definições e respostas que nem mesmo ele sabe se existem. O resultado é o encontro dos mesmos personagens que habitam o seu dia a dia, num ambiente menor e que habilita o autor a traçar um perfil curioso e intenso do grupo. Numa prosa sagaz e inteligente, Terêncio desnuda cada indivíduo de forma diferente e permite ao leitor participar deste exercício quando se utiliza de estereótipos da cidade grande.  Principalmente, estimula identificação naqueles que trabalham com cultura ou estão ligados de alguma forma ao universo cultural. Só, Atrás do Ouro acrescenta ao cenário da literatura carioca um romance que lida com emoções e comportamentos contemporâneos narrados de uma forma que se assemelha à velocidade da imagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário